Lei Complementar 101/2009 estabeleceu que 3% do valor arrecadado em Cepacs deveriam ser aplicados em ações de valorização do Patrimônio Material e Imaterial. Veja abaixo como se deu a distribuição desses recursos até 2016.